Forma de Reprodução do Araunâ Dourado


Reprodução: Ovíparo. Muito difícil de sexar. A boca dos machos é um pouco mais larga e mais profunda do que a das fêmeas, mas isso é difícil distinguir a menos que tenha muita experiência com este peixe. As fêmeas podem ser menores que os machos e têm uma aparência mais arredondada quando ovadas, mas mesmo assim os erros são fáceis de cometer. Muitas vezes não foi alcançada em aquários, mas este peixe está sendo gerado em grande número nas fazendas piscicultoras do Extremo Oriente. As razões para isso são bastante óbvias,pois um verdadeiro aquário enorme seria necessário para obter uma desova com êxito. Os piscicultores têm o luxo de desova dos peixes em tanques externos escavados diretamente na terra, que aparentemente preferem. Não só isso, mas o custo associado à criação em cativeiro de Aruanãs Asiáticos é considerável.

Esta é uma espécie reprodutora-bucal que prefere selecionar seus próprios companheiros. Simplesmente adicionar um macho e uma fêmea numa cisterna ou tanque, normalmente não é suficiente, especialmente quando as dificuldades associadas à sexagem dos peixes são levadas em consideração. Apesar de algum sucesso tem sido alcançado usando esse método, é geralmente um caso bem violento, e em geral é muito melhor começar com um grupo de pelo menos 6 espécimes, na esperança de que um par se desenvolverá naturalmente. Ou criá-los juntos desde jovens, ou adicioná-los ao tanque ou lagoa, simultaneamente, a fim de evitar que um único peixe torne-se mais territorial que os outros.

As núpcias podem durar até dois meses e os dois serão vistos nadando constantemente juntos nesse período. Haverá também algumas perseguições e mordidas. O par se torna muito territorial nesta fase, e pode ser sábio remover os outros peixes a menos que haja espaço suficiente para eles evitarem a dupla. Quando estiver pronto, o par ficam lado a lado e a fêmea deposita seus ovos diretamente na superfície do substrato onde há pouca ou nenhuma correnteza. Estes são simultaneamente fertilizados pelo macho, antes de serem recolhidos em sua boca. O papel da fêmea acabou.

O macho carregará os ovos por cerca de dois meses até que choquem. Pode ser sensato remover a fêmea neste momento, como ela pode ser bastante agressiva com o macho, e se ele fica muito estressado, pode engolir os ovos. Cuidados com a prole são redobrados, quando ela sai da boca dos pais para se alimentarem. Se o perigo se aproximar, ele sinalizará as crias para retornarem. Lentamente, os alevinos começarão a gastar mais e passar mais tempo longe dos peixes adultos, até que eles fiquem grandes o suficiente para se defenderem sozinhos. Se a reprodução ocorrer no seu aquário/lago, os alevinos podem ser alimentados com bloodworms, camarões picados, minhocas, etc., e podem ser removidos para um tanque separado, uma vez que estão aceitando esses alimentos.

Marcadores: , ,

0 comentários:

Postar um comentário