Peixe do Paraiso


Nome Popular: Peixe do Paraíso
Nome Científico: Macropodus opercularis
Família: Osphronemidae
Habitat: Sul da China e bacia do rio Yangtze Ilha Hainan em Taiwan e norte do Vietnan
pH: 6,0 a 7,2
Temperatura: 25ºC a 30ºC
Dureza: 4 - 8 dH
Tamanho Máximo: 12cm
Sociabilidade: Casal - Machos da mesma espécie podem brigar até a morte em aquários pequenos, contudo podem vivem em aquários comunitários com peixes de mesmo porte ou maiores, pouco agressivos.
Agressividade: Agressivo
Manutenção: Fácil
Zona do Aquário: Meio
Aquário Mínimo: 20L
Alimentação: Onívoro
Características Um dos mais belos peixes do mundo, são inteligentes e bastante interativos com seu dono. Respiram alternativamente ar atmosférico, e são pouco exigentes quanto à qualidade da água, podendo manter um casal em pequenos aquários de 20 litros. Apreciam muito densa vegetação, são ideais para plantados, mesmo os nanos.
Reprodução: Reproduzem com tal facilidade e com proles tão grandes com alta taxa de sobrevivência dos filhotes, tanto que em muitas partes do mundo são utilizados como alimento vivo. Deve-se separar o casal num aquário específico, com plantas soltas, sem cascalho e bem tampado, com um pequeno filtro de espuma movido com um compressor. Ele faz um ninho de bolhas decorado com pedaços de planta e após uma belíssima dança de cortejo, conduz a fêmea com ventre cheio de ovos sob este ninho. O Macho a envolve num abraço para que ela solte seus ovos, que são imediatamente fertilizados e coletados pelo macho, que os coloca no ninho. Após a desova a fêmea deverá ser retirada. O macho tomará conta dos filhotes até que eclodam e passem a nadar livremente, o que ocorre cerca de dois dias. Então o macho pode ser separado (mas não é necessário, ele apenas comerá os filhotes se estiver faminto) e os filhotes deverão ser alimentados com infusórios por alguns dias, então pode-se oferecer náupilos de artêmia ou ovos de artêmia sem casca e ração triturada.

0 comentários:

Postar um comentário