Pacu Sangue


Nome Popular: Pacu Sangue
Nome Científico: Myleus rubripinnis
Família: Caracídeo
Habitat: Bacia Amazônica
pH: 6.2 a 6.8
Temperatura: 24º a 28ºC
Dureza: até 6º dH
Tamanho Máximo: 20cm
Sociabilidade: Grupo
Agressividade: Pacífico
Manutenção: Fácil
Zona do Aquário: Meio
Aquário Mínimo: 200L
Alimentação: Herbívoro
Características São grandes vegetarianos, pela minha experiência, apenas Anubia Barteri Var. Glabra, planta de folhas muito duras, escapa de seu apetite. Deve-se oferecer folhas verdes e frutas não ácidas. Aceitam ração com relativa facilidade.
É um peixe elegante e extremamente ativo, muito parecido com o Pacu Cadete, porém não apresenta sua característica faixa vertical. Colocados em pequenos grupos causam um belo efeito. Precisam de muito espaço para nadar. Não são peixes territoriais. Excelente espécie para coabitar aquários de peixes jumbo. Podem predar peixes muito pequenos eventualmente. Quando jovens ou desnutridos, têm o irritante hábito de mordiscar nadadeiras. Quando submetidos a stress, adquirem uma coloração vermelha muito intensa em seus ventres, parecendo manchas de sangue. São muito apreciados na culinária indígena
Reprodução: São peixes de Piracema, sobem à foz dos rios para desovar. O casal não é monogâmico. A fêmea deposita os ovos em uma depressão no substrato arenoso ou sobre uma pedra lisa e são imediatamente fecundados pelo macho. Os pais não cuidam das crias. Sua reprodução em cativeiro é raríssima, geralmente induzida com a injeção de hormônios extraídos da Hipófise do peixe.

Marcadores: , ,

0 comentários:

Postar um comentário