Cachorra


Nome Popular: Cachorra, Peixe-cachorro, Pirandirá, Paraya
Nome Científico: Existem 04 espécies: Hydrolycus scomberoides
ocorre no rio Amazonas e tributários acima da boca do rio Tapajós; Hydrolycus wallacei ocorre no rio Negro e na parte superior da bacia do rio Orenoco; Hydrolycus armatus e Hydrolycus tatauaia ocorrem na bacia amazônica, bacias dos rios Tocantins e Capim, rio
Essequibo (Guiana) e bacia do rio Orenoco.
Família: É confusa sua classificação, inicialmente era classificada
na Família Characidae, mas há cientistas que as agrupe numa família exclusiva, a mesma família dos Cachorros (Ramphiodom), Cynodontinae, outros afirmam que esta classificação é uma sub-família dentre os caracídeos.
Habitat: Vide nome científico
pH: 6.2 a 6.8
Temperatura: 26º a 28ºC
Dureza: até 8º dH
Tamanho Máximo: 100cm
Sociabilidade: Sozinho
Agressividade: Agressivo
Manutenção: Média
Zona do Aquário: Meio
Aquário Mínimo: 800L
Alimentação: Peixes e crustáceos, não necessariamente pequenos,
na natureza chegam a comer peixes com metade de seu comprimento graças a seu estômago bastante elástico, mas esse procedimento é arriscado e as cachorras só o adotam em caso de grande necessidade.
Em cativeiro é improvável que tenham que se sujeitar a isso, preferindo peixes menores. Dificilmente aceitam ração.
Características Cachorras são peixes com aspecto agressivo, mas não o são, pelo menos não tanto como parecem. São excelentes peixes para aquários comunitários de peixes jumbo, desde que seus companheiros tenham porte semelhante. Quando jovens são muito pacatas e podem ser facilmente atacadas por peixes mais agressivos.
Seus dentes tem a função de segurar suas presas e não morder, casos de ferimentos a aquaristas não são conhecidos.
Reprodução: São peixes de piracema, os pais sobem os rios e depositam seus ovos à revelia em solo arenoso. É raríssima a reprodução em aquário.

Marcadores: , ,

0 comentários:

Postar um comentário